Menu Principal

Mostra fotográfica Luz Negra faz carreira internacional

 

Da Redação

A exposição Luz Negra, idealizada pelo fotógrafo baiano Robério Braga, chega a Portugal. A mostra, que foi apresentada pela primeira vez em Salvador (no Museu Costa Pinto), passou a ocupar desde a última sexta-feira, 5 de setembro, o prestigiado Centro Cultural de Cascais, mantido pela Fundação Dom Luis I, permanecendo em cartaz no espaço até novembro de 2014.

Luz Negra reúne 20 imagens fortes, em preto e branco, que revelam aspectos culturais de tribos do Quênia, na África Oriental. Sob curadoria de Diógenes Moura, a mostra resultou de duas visitas do fotógrafo ao território queniano, quando focou as suas lentes especialmente no cotidiano de três tribos locais: Maasai, Pokot e Samburu.

As fotografias têm foco nos adornos das tribos retratadas, que representam os seus códigos sociais. Por meio de uma leitura dos adornos, pode-se saber, por exemplo, se uma mulher é casada, se tem filhos, qual sua condição social etc. Antigamente, tais adornos eram feitos de materiais encontrados na natureza, como sementes, peles de animais, fibras de plantas. Hoje, são feitos com nylon e miçangas, mas continuam cumprindo papel como elemento importante no entendimento da cultura tribal.