Menu Principal

Pesquisa: 80% das brasileiras pensam em como manter faísca do relacionamento

Infograf

 

*Da Redação

O que faz uma mulher se sentir sedutora? O que acende a faísca no relacionamento? Com estas dúvidas, a Lux realizou uma pesquisa mundial com três mil mulheres para entender como elas lidam com seus relacionamentos e como mantêm a faísca acesa. Participaram do estudo mulheres com idades entre 18 e 24 anos, 25 e 29 anos e 30 e 35 anos, em seis países: Brasil, Indonésia, Tailândia, Índia, China e África do Sul. No Brasil, o universo de pesquisa foi de 500 mulheres, que se revelaram as mais interessadas em seduzir o parceiro.

Dentre as brasileiras, 80% estão interessadas em dedicar parte de seu tempo para se cuidarem e se sentirem mais atraentes para o momento de sedução. Elas são confiantes, apaixonadas e sempre dispostas a acender a faísca. Em segundo lugar ficam as indonésias (76%), seguidas pelas indianas (70%).

Para 50% das brasileiras, receber um beijo ou um abraço carinhoso é a melhor maneira para acender a faísca. E 63% delas afirmam saber como manter a chama acesa. Na hora de escolher o melhor artifício para seduzir o parceiro, 53% usam sua fragrância preferida, 44% abusam da pele macia e 42% vestem a roupa favorita.

Quase um terço (27%) das brasileiras está feliz com a sua relação exatamente da maneira como é, mas elas querem mais. Desejam incrementar suas relações com mais romance (30%), diversão (28%) e paixão (22%). E apesar de uma rotina bem cheia, 50% delas afirmam passar um tempo de qualidade com seus parceiros ao menos uma vez por dia.

E na hora de acender a faísca? Para a maioria das entrevistadas, o casal inicia junto o momento romântico. Na Indonésia, 52% das mulheres afirmam que a iniciativa sempre parte do casal. O Brasil ficou em segundo lugar no ranking, com 49%, seguido da África do Sul (43%), Índia (41%), China (40%) e Tailândia (34%).

E a fonte de inspiração está em todos os lugares. As brasileiras admiram relações entre casais próximos, como dos seus amigos (54%) e membros da família (53%).

*Com informações da assessoria da Lux